• Manuela Uzai

Natal e ano novo na Ilha da Madeira

Ah, eu amo vir contar um pouco das minhas experiências de viagens aqui com vocês!

Essa viagem a Portugal já estava nos planos há tempos: parte da família do meu noivo é de lá e ainda não tínhamos ido juntos (mesmo com tantos anos de namoro hahaha).

A ideia do roteiro era juntar os compromissos familiares (Natal e Ano Novo) com tempo para explorar mais o país – vou dividir em alguns posts para compartilhar melhor tudo com vocês:

  • Natal e Ano Novo na Ilha da Madeira

  • Norte de Portugal

  • Douro

  • Lisboa

Além desses, claro, vou fazer um post somente com o que interessa: AS COMIDAS!

ILHA DA MADEIRA

Ir para Madeira nas festas de final de ano é uma experiência ÚNICA! É um período SUPER disputado, a ilha fica em festa (literalmente), as decorações de Natal são caprichadas e o tempo é ótimo. Pegamos dias atípicos de quase verão, mas normalmente é um inverno mais ameno que no resto da Europa, levando muitos turistas escandinavos e ingleses a ilha.

Ficamos de 23 de dezembro a 01 de janeiro lá, que deu para conhecer bem, e ainda deixou aquele gostinho de quero mais. Para você que pensa em ir conhecer, o ideal seria separar ao menos 05 dias: você irá se apaixonar.

Coisas que você precisa saber: O madeirense gosta de comer bem (de qualidade e fartura!), é muito simpático e aberto e amam o Cristiano Ronaldo hahaha. De hotel e museu ao nome do aeroporto, tudo por lá lembra o seu filho mais famoso.

O Ano Novo na ilha é super famoso e muito lindo. Diversos navios atracam por lá só para os fogos e a ilha para. Um espetáculo! Vale a pena reservar uma festa legal. Nós fomos ao jantar que o restaurante A Gruta faz, com vista privilegiada, uma delícia!

O QUE FAZER E VER

Beleza Natural: A Ilha tem muitas atrações naturais – mar, piscinas naturais, trilhas, floresta, e muitos mirantes. A ilha é toda montanhosa, que leva a um relevo muito particular.

Então, MUST DO: Os mirantes, as piscinas naturais e passeios de barco no verão. E, claro, as trilhas.

Cultura: A ilha tem quase a idade do Brasil e, antes dos portugueses chegarem por lá, não era habitada. Eles são muito orgulhosos da sua história e o centro histórico do Funchal é muito legal. Outro local que eu amei, demais, foi a cidade de Câmara de Lobos, antiga vila de pescadores que tem um centro histórico super fofo com muitos bares.

Gastronomia: Destaque total! Vou detalhar os restaurante que eu amei no post só sobre isso, mas eu voltei de lá sonhando em voltar para comer hahaha. Fomos em restaurantes simples, bem típico, em Mercado, em café, tabernas, aqueles “pega-turista”, comemos na rua e até em restaurante com estrela Michelin e, olha, TUDO ERA BOM! Comemos muita carne vinha d´alhos, espetada, e, claro, o bolo do caco. Dos doces, destaque para o bolo de mel e a queijada. Sem contar, claro, na poncha. O drink típico local era a única certeza que tínhamos todos os dias.

Outra coisa que você precisa comer se for visitar é banana. Todo e qualquer terreno vai ter uma bananeira, eles exportam a fruta e elas são super docinhas! Um delicia.

Vinho Madeira: símbolo da Madeira, esse vinho é mais forte e docinho. Se não planta banana, tem uma vinha hehehe Vale a pena fazer o tour na Blandy´s com direito a degustação. A loja deles é incrível, assim como o restaurante. Tem uma ótima localização no centro do Funchal e o prédio, histórico, é uma atração a parte.

Destaco aqui os passeios que eu fiz e adorei:

Porto Moniz – a cidade, um pouco distante do Funchal, tem as piscinas mais incríveis da ilha. Se for no verão então, é obrigatório.

Centro histórico do Funchal – Se hospedando no Funchal, que é o mais indicado, tire um dia para fazer tudo a pé. Tem jardins, tem história, tem restaurantes etc. A dica é fazer isso a pé, subir o Teleférico, depois visitar o Monte Palace(que tem entrada bem na chegada do teleférico) e desça de carrinho de cesto, super típico e hoje usado apenas para turismo.

Teleférico - como disse, a ilha é toda montanhosa. E bem alta. Esse passeio, que sai do centro histórico do Funchal, faz você ter noção disso bemmm de perto, já que por mais que você suba, as casas parecem sempre estar pertinho.

Jardim Botânico Monte Palace – o dono do lugar tá envolvido em uns escândalos lá em Portugal, mas fez um bonito trabalho transformando esse local em um Jardim Botânico incrível. Tem exposições interessantes (Quando fui tinha de pedras preciosas, a maioria do Brasil, esculturas africanas e painéis com a história de Portugal)e o lugar é lindo demais. Amo um jardim bem lindo. Ainda tem uma vista incrível!

Mirantes – Cabo Girão, Pico dos Barcelos, Miradouro da Eira do Serrado(meu preferido!), Ponta de São Lourenço

Trilhas – A do Pico Ruivo, ponto mais alto da Ilha e a do cais do sardinha foram as que fizemos. Mas tem várias opções.

Câmara de Lobos – Eu amei demais a cidade! Tire uma tarde e termine com um poncha no final do dia.

COMO SE LOCOMOVER?

Diria que são duas opções: contratem tours todos os dias (menos no dia que ficarem no Funchal) ou aluguem um carro. Ter carro por lá é ouro! Porém esteja acostumado a dirigir em serra, estradas com muitas curvas e MUITA subida.

ONDE SE HOSPEDAR?

O melhor, claro, é no Funchal. Os da estrada Monumental hotéis maiores e no centro histórico para poder circular a pé, sobretudo a noite.

A dica mesmo é escolher uma rede de hotel que seja madeirese: O Pestana e Porto Bay são nativos, então, todos bem recomendados.

Sugestões:

  • The Cliff Bay

  • Pestana Carlton Madeira

  • Sé Boutique Hotel

Eu fiquei encantada com um Pestana em Câmara de lobos e acho que vale super passar uns dias nele: Pestana Churchill Bay

O QUE COMPRAR?

Destaque total para o que é produzido por lá – e foi o que eu comprei:

  • Vinho Madeira, claro

  • Bolo da madeira

  • Bordados da Madeira. É caro? Sim. Vale a pena? Claro! Trabalho manual, cuidadoso, cheio de carinho. Lindo e para vida toda!

RESERVE AGORA SUA VIAGEM PARA A ILHA DA MADEIRA

7 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

I DO, BRAZIL | CNPJ: 29.012.973/0001-22

Wedding & Tourism