A encantadora Malta - uma viagem a dois

Oi!

Eu sou a Manuela, uma das sócias da I do, Brazil. Esse post é o primeiro de uma sequência sobre a minha viagem com o Victor, meu namorado, para Malta, em fevereiro. Vou falar um pouco sobre a ilha, as cidades, os lugares que mais gostei e darei dicas importantes para você aproveitar o que de melhor o país pode oferecer.

 

Mas vamos ao que interessa: Malta!

 

 Foto: Arquivo Pessoal

 

Eu e o Victor temos uma lista – enorme - de destinos que queremos conhecer (todo casal deve ter, né? Depois conta para a gente a sua!). E Malta, a pequena ilha no Mediterrâneo, nunca esteve nela.

 

Mas quando tivemos a oportunidade, não pensamos duas vezes - ainda bem!

Conhecemos um país encantador, cheio de história, charme e belas paisagens.

 

Nós fomos no inverno (pegamos 15º C), mas o verão é o grande momento do país. Também pudera: mar de águas clarinhas, praias deslumbrantes e muito sol. Mas a Ilha é interessante em qualquer época do ano.

 

Pequena, você consegue circular por toda a sua extensão em pouco tempo.

E aqui vai minha principal dica: para se locomover pela ilha, alugue um carro. O transporte público – basicamente ônibus - não é caro, mas tem horários irregulares. Alugar um carro facilita muito a vida e você consegue visitar o máximo de cidades e lugares possíveis.

Mas atenção: Malta tem mão inglesa!

 

O país é composto por três ilhas habitadas, cada uma com as suas histórias milenares e múltiplos encantos: Malta, Gozo e Comino (o arquipélago tem sete ilhas, mas apenas estas três são habitadas e recebem turistas durante o ano todo).

 

>>> 3 destinos internacionais com paisagens de tirar o fôlego

 

A história de Malta

 

 

 

 Foto: Arquivo Pessoal

 

Apesar de ser um país antigo, a independência de Malta do Reino Unido veio em 1964, com o rompimento total com os britânicos apenas em 1979 - depois de mais de um século de dominação.

 

Como tem uma posição estratégica (abaixo da Itália, pertinho da África e no meio do Mar Mediterrâneo), as ilhas Maltesas passaram por dominação de vários povos, como os fenícios, árabes, romanos e ingleses – todos os povos deixaram uma marca, seja na língua, na paisagem ou na religião.

 

Malta foi sede da Ordem dos Cavaleiros de São João por 268 anos e sua herança é vista desde a construções das cidades (com muitas - mesmo - e belas igrejas) até a religião - o catolicismo é a religião oficial e a dominante no país.

Curiosidade: Malta é o país mais religioso da Europa.

 

Os malteses também têm muitas influências britânicas, por exemplo, o inglês é a segunda língua do país – o maltês é a língua oficial. Atualmente, Malta é uma república que faz parte da União Europeia e tem o euro como moeda.

 

Com tantos anos de história e influências de tantos povos, é um destino ideal para os amantes de história!

 

Como chegar à Ilha

Não existe voo do Brasil para Malta. Nós fomos por Amsterdã, pela KLM, e aproveitamos para ficar uns dias na cidade.

 

No entanto, os voos normalmente são combinados com Roma, que é a capital mais próxima. Para facilitar nossa vida e fazer Malta um destino para os brasileiros, a TAP está com voos direto de Lisboa para lá.

 

Malta só tem um aeroporto, localizado em Luqa, que fica cerca de 8km de Valleta, a capital do país. Se você quiser, pode alugar o carro já no aeroporto ou então deixar para fazer isso na cidade em que ficar hospedado.

 

Minha viagem – o que conhecer!

 

Foto: Arquivo Pessoal

 

Uma semana é o tempo ideal para explorar Malta com calma e circular nos principais pontos da ilha. Ficamos hospedados em Sliema, a menos de cinco minutos de ferry boat para Valletta. Sliema foi a nossa base e conhecemos as outras cidades em bate-volta. Como eu disse, a ilha é bem pequena e esses passeios não ficam tão cansativos.

Quem quiser, pode pegar o carro e viajar pelo país, combinando as cidades em um roteiro que dê para aproveitar tudo. (Se preferir, você pode contratar uma empresa especializada para fazer todo o roteiro da sua viagem, tipo a I do, Brazil 🙋‍♀)

 

A cidade é o ponto ideal para se hospedar, pois tem o maior número de hotéis - além de ser a mais moderna, um ótimo contraponto as outras cidades.

 

Cidades imperdíveis:

 

- Sliema: moderna e bem localizada, de Sliema você consegue ir para as praias, para a capital e também para St Julians e Porto Maso, que são os locais mais agitados e legais de sair, principalmente à noite. E você nem precisa de carro para conhecer esse locais, dá para ir andando ou de ferry (no caso de Valleta). São alguns dias de economia no aluguel do carro. ;)

 

Na cidade está também o maior (mas bem micro em comparação aos nossos) shopping do país, o The Point. Ele tem uma vista belíssima para Valleta e o passeio pela orla é obrigatório.

Outra dica: termine seu dia de passeio com um café e um cheesecake de pistache no French Affaire, um café fofo com mesinhas ao ar livre.

 

Aproveite a estadia na cidade para visitar a Ilha Manuel. O acesso é feito por uma pequena ponte de pedra, e conta com um forte construído pelos Cavaleiros da Ordem de Malta no século 18 – o Forte Manuel. A fortificação conta com algumas curiosidades: o poeta Lord Bayron viveu em um edifício ao seu lado por um período e, mais recentemente, foi o local de filmagem de episódios de Game of Thrones.

 

>>> Confira uma lista de vários hoteis de Sliema e escolha o que melhor combina com você!

 

- St Julian: agitada, cheia de restaurante legais (nós tomamos um café delicioso no Café Cuba) e com muita vida. Destaque para a Spindola Bay, com barcos que são cartões postais e ponto de encontro. Por ali, à noite, tem um passeio romântico de “gôndola”.

 

Aos apaixonados por gato como eu, tem um lugar feito pra gente: o Cat Village, um espaço criado pelos moradores para gatos de rua - se não gosta de gatos, Malta não é para você! Haha

Brincadeira à parte, o país tem tantos gatos que você encontra estátuas deles por várias cidades.

 

>>> 3 lugares clássicos para uma lua de mel perfeita

 

- Valletta: Patrimônio Histórico Mundial pela UNESCO, a capital do país é bem pequena, mas merece ser visitada com calma, reservando dois dias, se possível. Tem muitos museus e belas igrejas, com destaque para a belíssima St. John Co Cathedral (que conta com duas obras incríveis de Caravaggio).

 

O grande lance da cidade é andar sem rumo, pelas típicas ruas maltesas. Vale a visita também no Is-Suq tal-Belt: o mercado do século XIX que foi totalmente reformado e abriu as portas no início de 2018. Lindo, cheio de restaurante e com um mercado bem moderno e charmoso. Vale muito a visita!

 

Durante o ano de 2018, Valletta é a capital da cultura, eleita pela European Capital of Culture.

 

 

Foto: Arquivo Pessoal

 

- Mdina: essa cidade medieval foi a nossa preferida!

Capital por muito anos, foi a sede da nobreza maltesa (ainda existe, sabia?) por séculos, e, atualmente, é conhecida como a “cidade do silêncio”. Bem preservada e muito linda, o legal é visitar a cidade durante o dia e sem pressa.

 

Acredita-se ter sido o local onde São Paulo ficou preso, gerando muitas visitas de peregrinos ao solo maltês. Para os fãs de Game of Thrones, essa é a cidade com mais locações da série do país.

 

                                                                                                                                                                                          Foto: Arquivo Pessoal

 

- Marsaxlokke: esse povoado de pescadores merece pelo menos meio dia de visita. A orla, cheia de restaurantes com comidas típicas mediterrâneas (se você ama frutos do mar, aqui é o seu lugar), é o grande destaque! Vá cedo para conhecer o mercado de peixes, comprar souvenir na feirinha e emende o almoço.

 

                                                                                                                                                                                      Foto: Arquivo Pessoal

 

Prepare-se para tirar altas fotos ao redor da sua costa, onde ficam os famosos luzzus, os típicos barcos coloridos dos pescadores malteses, pintados principalmente nas cores vermelho, azul e amarelo. Os olhos desenhados nos barcos é o Olho de Orisis, um símbolo que foi trazido para Malta pelos fenícios. Eles são utilizados nos barcos para trazer proteção para os pescadores.

 

>>> Tudo que você precisa saber sobre Cartagena!

 

- Birgu: a cidade é uma das três fortificadas (as outras são Valleta e Mdina), pertinho da capital e uma das mais antigas do país. Visitamos a cidade em um ghost tour durante a noite (traz muitas informações sobre a cidade, mas fui esperando levar vários sustos e nada haha #chatiada) e foi um encantamento!

 

A cidade é visita obrigatória se você estiver por Malta em outubro, que é quando acontece a BirguFest, uma festa de celebração da cidade e sua arquitetura. Tem programação cultural especial, com exposições, concertos e dura um final de semana. A atração principal é a candlelight fest, onde as ruas ficam iluminadas apenas com velas.

 

>>> Veja em quais hoteis se hospedar na cidade!

 

Ilha de Gozo: a segunda maior do arquipélago, é um encanto! Muito organizada, tem como percorrer tudo em um dia só ou, se preferir, pernoitar por lá. Fizemos em apenas um dia mesmo, e foi uma delícia!

 

Para chegar à ilha, é necessário pegar um ferry boat – se quiser, já com um carro alugado - em Cirkewwa, que está a 30km de distância da capital. 

 

Nota: infelizmente, a lindíssima formação rochosa – que era um dos principais pontos turísticos de Gozo - conhecida por Janela Azul desmoronou-se em março 2017.

--------------------

 

Como disse, o verão é o grande momento do país. Conhecemos algumas praias que, infelizmente, não pudemos entrar. Outros locais, como Comino e St. Peter Pool, por exemplo, não fomos e ficou aquele gostinho de quero mais.

 

Mas isso não significa que ir no inverno não tem o seu charme. Nós fomos no finalzinho da estação e fizemos muitos programas culturais que valem muito a pena.

 

Fique de olho no nosso blog, pois teremos mais posts sobre Malta. O próximo: meus programas preferidos na ilha!

 

CONFIRA ALGUMAS FOTOS:

 

----

Gostou das dicas?
Se precisa de alguma ajuda para planejar sua viagem para Malta, fale com a gente!

manuela@idobrazil.com ou (21) 98810-0183 ~ whatsapp

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

I DO, BRAZIL | CNPJ: 29.012.973/0001-22

Destination wedding and honeymoon specialized company

©2017 por Bclan Comunicação