Malta: 8 passeios (maravilhosos) que você precisa fazer

Voltei!

Depois do post anterior sobre Malta e suas principais cidades (se você não leu clique aqui), resolvi escrever outro texto sobre o que mais gostei no país. É bem pessoal e talvez tenham dicas fora do tradicional - o que é ótimo, né?

 

 Foto: Arquivo Pessoal

 

Foi muito difícil escolher o que mais gostei, o país tem muitos atrativos. Tentei resumir meus programas preferidos e quais atrações não podem faltar no seu roteiro.

 

ATRAÇÕES IMPERDÍVEIS DE MALTA

 

Palazzo Parisio - Naxxar

Posso dizer que sem dúvidas nenhuma que foi o meu programa favorito!

 

Não é um programa tradicional de Malta, então muita gente que vai à ilha pode nem ouvir falar. Mas como boa turismóloga que sou (hehehe), encontrei esse palácio que une duas coisas que eu amo: café + jardim bonito!

 

O chá da tarde é o típico inglês e refinado, uma verdadeira delícia. O jardim, que conta com mais de 60 espécies de plantas, é lindo e vale muito a pena visitar.

 

Construído no século XVIII, o Palazzo Parisio ou Palazzo Scicluna, fica em Naxxar, um povoado ao norte da ilha, relativamente perto de Sliema. A cidade tem diversos palacetes do século XIX, todos uma graça.

 

>>> Tudo que você precisa saber para uma Lua de Mel em Cartagena!

 

St John’s Co Cathedral - Valletta

De todas as atrações pagas de Valletta, essa foi a que mais valeu a pena (a visita já inclui o áudio guia e isso faz realmente toda diferença). A história da construção da Igreja se mistura a história da ocupação da Ordem do Cavalheiros de São João na ilha, é muito interessante e rica... sem contar nas duas obras MARAVILHOSAS de Caravaggio, sendo uma delas 'A Decapitação de São João Batista’, uma das pinturas mais famosas do artista.

 

A Catedral foi construída pelo arquiteto Mattia Preti a pedido dos Cavaleiros de São João e seu interior narra cenas da vida do santo. Por baixo das suas lajes de mármore jazem enterrados vários nobres do século XVII, como o fundador da capital maltesa, o Grão-Mestre Jean Parisot de La Vallette.

 

Preço da visitação: adultos: 10 €; estudantes e idosos: 7,5 €; crianças menores de 12 anos: grátis. (preço em 2018)

 

 Foto: Arquivo Pessoal

Dingli Cliffs

Um pôr do sol de tirar o fôlego!

 

Os Penhascos são as áreas mais altas da ilha de Malta, com 253m de altura, e oferecem um visual esplêndido, estando de frente para a inabitada ilha de Filfla. Por ser um local isolado – o paredão de pedra serve como proteção e dificulta o acesso ao mar -, é indicado para boas caminhadas e, principalmente, para acompanhar o pôr do sol. É possível fazer passeios de barco pela região e ter uma experiência diferente de ver o outro lado.

 

Templos megalíticos de Malta

Só tem uma palavra possível para descrever: incríveis!

 

Dos seis Templos Megalíticos de Malta, visitamos três: Ġgantija, em Gozo, Hagar Qim e Mnajdra, ambos em Malta (passeio que pode ser combinado com o final da tarde em Dingli Cliffs). Infelizmente, não conseguimos visitar o Hipogeu de Hal Saflieni, que tem capacidade limitadíssima e é subterrâneo, mas a visita aos outros já nos deixou bem impressionados. Todos os seis templos fazem parte da lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.  

 

As ruínas datam de mais de 2500 a.C., são bem preservadas e têm histórias interessantíssimas. Os atrativos são bem estruturados e didáticos, e ali você percebe como essas Ilhas têm história, sendo habitadas há tanto tempo!

 

Hagar Qim e Mnajdra: eles ficam aproximadamente 500m de distância um do outro, é só descer um caminho pavimentado. Por ele, é possível ver a indicação de uma trilha, que te leva até uma das várias torres de defesa que existem em Malta. A vista de lá é linda, vale a pena dar uma esticadinha até lá.

 

Na entrada dos templos existem áudio guia disponíveis por apenas 1€, valendo para os dois templos. A entrada para visitação custa 10€ e também dá direito a entrar nos dois locais.

 

Ġgantija: o mais antigo dos templos de Malta, o seu nome deriva da palavra maltesa “ġgant” que significa gigantes. O templo ganhou esse nome pois os moradores da região acreditavam que ele foi construído por gigantes, levando em consideração o tamanho e peso das pedras. A entrada custa 9€ por pessoa.

 

Nos post anterior, explicamos como chegar a Gozo, só clicar aqui

 

Upper Barrakka Gardens

O Upper Barrakka Gardens é uma das áreas mais gostosas de Valleta. Lá tem uma vista incrível do porto e das "Três Cidades".

 

As "Three Cities" são interligadas do outro lado da baía de Valletta e orgulham-se de ser uma espécie de berço da história maltesa, são elas: Senglea, Cospicua e Birgu - também conhecida como Vittoriosa (falamos mais sobre Birgu e as atrações do local no primeiro post sobre Malta).

 Foto: Arquivo Pessoal

 

Ainda por lá, fica o elevador do Upper Barrakka, outra entrada / saída para a cidade e que também dá acesso aos cais do porto.

 

Dica: você não paga para descer pelo elevador, só se quiser subir. ;)

 

Spinola Bay

Passeio delicia! <3

 

A baía é encantadora e charmosa, o que faz dela uma atração muito romântica, por sinal. Uma caminhada desde Sliema, passando por Balluta Bay e terminando com um almoço em Spinola Bay, é um daqueles programas imperdíveis! A orla é linda e tem todo o agito de Malta.

 

Tigné Point

Quer a melhor vista para tirar fotos de Valleta? Vá até a pontinha de Sliema, do outro lado, em Tigné Point.

 

Sliema é a parte moderna da Ilha, cheia de condomínios novos e o shopping, mas a área de Tigné Point é aberta, com um calçadão bem legal e alguns restaurantes. Você consegue descer nas pedras e a vista é de tirar o fôlego. Sem dúvida, as fotos mais legais que tirei foram lá!

Foto: Arquivo Pessoal

Popeye Village

Malta é cenário de vários filmes e séries, então visitar locações de alguns deles é bem comum. Mas aqui é diferente: o set montado para o filme de 1980, estrelado por Robin Williams, ficou intacto e transformado em parque temático. Algumas áreas foram adaptadas, como um minigolfe, uma área para crianças e restaurante.

 

Mesmo para os não fãs de Popeye, a visita é bem legal: não é a Disney e peca um pouco na manutenção, mas é um passeio divertido (quando fui, incluía passeio de barco, que foi demais) – eu adorei e fiquei encantada com a beleza da praia de Anchor Bay, onde o parque fica.

 

Foto: Arquivo Pessoal

 

O valor do parque varia de acordo com a estação e datas específicas, como o Halloween e a Páscoa. Para saber mais informações, é só acessar o site: popeyemalta.com

-------------------

 

É muito legal voltar de viagem com essa sensação de encantamento e ser surpreendida, e foi assim com Malta. Estamos apaixonados e querendo voltar em breve, para conhecer o outro lado do país, agora no verão.

 

Fique de olho no blog que em breve teremos um post delícia sobre meu outro destino nessa viagem: a Sícilia.

 

VEJA ALGUMAS FOTOS

 

 

---

O que achou das dicas? Ficou com vontade de conhecer Malta?

Se precisa de ajuda para planejar sua viagem para Malta ou para qualquer outro destino, é só falar com a gente!

manuela@idobrazil.com ou (21) 98810-0183 ~ whatsapp

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

I DO, BRAZIL | CNPJ: 29.012.973/0001-22

Destination wedding and honeymoon specialized company

©2017 por Bclan Comunicação